Publicado: 23 de fevereiro de 2021, 12:09

Coro Sinfônico de Sergipe


O Coro Sinfônico da Orquestra Sinfônica de Sergipe é um grupo com crescente destaque no cenário nacional. Foi criado em 2005, sob a regência do maestro Daniel Freire, que permanece até hoje, conduzindo o grupo. Desde 2011 tem como preparadora técnica e vocal a soprano Verônica Santos, que desde então desenvolve um trabalho específico com aulas de canto para os membros do coro, proporcionando um significativo crescimento vocal do grupo. A direção artística geral da ORSSE é do maestro Guilherme Mannis.

As atividades desenvolvidas pelo grupo consistem em concertos solo e apresentações junto à Orquestra Sinfônica de Sergipe. Além do maestro Guilherme Mannis, o coro já atuou sob as batutas de maestros como Isaac Karabtschevsky, Marcelo de Jesus, Daniel Nery e Ion Bressan.

Executou integralmente obras como a “Nona Sinfonia” e a “Fantasia Coral” de Beethoven, a cantata “Carmina Burana” de Orff, o “Nänie” de Brahms, o “Choros nº 10” de Villa-Lobos, o “Messias”, de Händel, a “Missa de Santa Cecília” do Pe. José Maurício Nunes Garcia, o “Te Deum” de Bruckner, a “Missa Nelson” de Haydn, além das óperas “Orfeu e Euridice” de Gluck, “La Bohème” e “Tosca” de Puccini e “Aida” de Verdi.

Também executou a “Missa da Coroação” e o “Requiem” de Mozart, o “Gloria” de Vivaldi, o “Hino das Nações” de Verdi, o medley do musical “Les Miserables” de Claude-Michel Schönberg, a “Suite Nordestina” com arranjo de Ronaldo Miranda, além de excertos das óperas “O rapto do Serralho” de Mozart, “Cavalleria Rusticana” de Mascagni, “Nabucco” de Verdi, “Os Mestres Cantores de Nuremberg” e “Tannhauser” de Wagner. Destacam-se ainda, a “Missa em Cm” de Schumman, as “Danças Polovitsianas” da Opera “Principe Igor” de Borodin e o “Maracatu de Chico-Rei” de Francisco Mignone, obras complexas do repertório sinfônico.

Durante a pandemia do Covid-19, que afetou os ensaios presenciais do grupo, o Coro Sinfônico da ORSSE segue com aulas regulares de canto individuais e em grupo via Google Meet e tem realizado produções virtuais, participando de diversos festivais online, dentre os quais destacam-se o II Encontro Coral de Música Sacra Brasileira do IFS e o I Encontro Internacional de Coros Virtuais de Santo André/SP, representando a região Nordeste.

Foi também preparador vocal do Coro Sinfônico o barítono Ezequiel Oliveira (2005-2011).


Atualizado: 11 de março de 2021, 12:25